Tigres, ursos e macacos estão prestes a morrer de fome em Zoo destruído pela gerra.

Tigres, ursos e macacos estão prestes a morrer de fome em Zoo destruído pela gerra.

000000000000000000000000
Foto: Il Gattaro D’Aleppo/Divulgação

Entre as ruínas da cidade de Aleppo, na Síria, devastada pela guerra civil, estão os restos do que antes era um zoológico. Infelizmente, alguns animais ainda permanecem no local.

Dois tigres esqueléticos, dois ursos e diversos macacos têm lutado para sobreviver em suas jaulas no estabelecimento conhecido como Aalim al-Sahar, ou The Magic World.

Foto: Il Gattaro D’Aleppo/Divulgação

Neste mês, o proprietário do zoológico procurou o único homem que acreditou que poderia ajudar: o motorista de ambulância e salvador de animais Mohammad Alaa Jaleel, conhecido como Alaa. Como milhares de famílias fugiram para salvar suas vidas durante os quase ininterruptos anos da guerra, Alaa iniciou um santuário para os gatos e cães perdidos em meio ao caos, conforme noticiado pelo The Dodo.

“A magia acabou. Somente morte e guerra, tantos animais morreram”, escreveu Alessandra Abidin, uma amiga de Alaa que administra o grupo privado do Facebook Il Gattaro d’Aleppo (“o homem gato de Aleppo”) de sua residência na Itália.

Recentemente, Alaa visitou o que resta do antigo zoológico. Ao se aproximar das jaulas, os animais foram até ele, como se soubessem que ele estava lá para ajudá-los.

Alaa começou a levar alimentos para os animais graças a doações de fãs que acompanham seu trabalho de resgate e que vivem em todo o mundo.

Foto: Il Gattaro D’Aleppo/Divulgação

Porém, encontrar ajuda em longo prazo tem sido difícil. “Eles estão subnutridos e morrendo de desnutrição. Queremos encontrar uma associação ou uma pessoa que possa arcar com as despesas alimentícias, que custam €100 por dia para alimentar estes animais”, escreveu Abidin.

Os membros do grupo Il Gattaro D’Aleppo têm entrado em contato com várias organizações diferentes para conseguir auxílio. Porém, até agora nada aconteceu. Muitas organizações de resgate internacionais simplesmente não possuem a habilidade de entrar em zonas de guerra para salvar animais.

Alaa está tentando acalmar e confortar os animais enquanto seus parceiros correm para encontrar uma solução. Ele alimentou os ursos, o que pareceu melhorar seus ânimos.

Foto: Il Gattaro D’Aleppo/Divulgação

“Estamos trabalhando para encontrar uma maneira de trazê-los para a Turquia. No entanto, isso requer tempo e trabalho árduo”, disse Abidin.

Infelizmente, tempo é algo que esses animais simplesmente não têm. Alaa encontrou o corpo de uma gazela que morreu de inanição em uma jaula.

“Quebra o meu coração saber que esses seres sobreviveram aos horrores de mais de seis anos de uma guerra terrível e agora enfrentam a possibilidade muito real e agonizante de morrer de desnutrição”, afirmou Jayne Reed, membro do Il Gattaro D’Aleppo.

Fonte: Planeta Osasco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s