Peturbador: Caçadores exploram cães para torturar e matar animais selvagens

Peturbador: Caçadores exploram cães para torturar e matar animais selvagens

Caçadores urbanos têm explorado vários cães para matar cervos, texugos e gatos domésticos em uma nova prática brutal em cidades britânicas, revela uma investigação.

Os assassinos operam sob a cobertura da escuridão em cemitérios, campos de golfe e parques públicos, que são os lares de animais selvagens.

Os cães forçados a participar da prática doentia sofrem ferimentos horríveis, mas mesmo assim os caçadores os fazem posar para fotos terríveis com seus “troféus” sangrentos, de acordo com o Daily Record.

Os principais locais onde essa crueldade ocorre estão em Glasgow e Lanarkshire, porém há gangues que também operam na Inglaterra e na Irlanda do Norte, segundo a reportagem do Mirror.

A SPCA escocesa tem respondido a denúncias em todas as partes do país, onde quer que os animais selvagens vivam próximos ao meio urbano. Uma série de incidentes recentes resultou na morte de texugos e cervos em Strathclyde Park, Hamilton.

00000000000000000000000000000
Foto: Daily Record WS

Os inspetores da SPCA localizaram um material fotográfico que mostra evidências de animais capturados antes de serem usados como iscas vivas de cães, propriedades agrícolas utilizadas para reuniões de gangues de matança organizadas, gatos domésticos sendo dilacerados por cães e cervos aterrorizados sendo perseguidos por cães.

Um investigador disfarçado disse: “Houve um aumento maciço nos crimes envolvendo cães – o fenômeno da caça urbana – que é consistente com o aumento das populações de cervos e raposas. Estamos vendo um comportamento que chocaria a maioria dos povos civilizados. Eles armam armadilhas, que normalmente capturam raposas e cervos, que são recuperados vivos para ser usados como iscas para cães”.

“Os cães são tratados com crueldade semelhante, frequentemente ficam com feridas terríveis, que não são tratadas por veterinários e podem causar mortes agonizantes. Temos recebido informações sobre gangues organizadas na Escócia que se encontram com contrapartes da Inglaterra e Irlanda do Norte, que viaja com cães para os melhores pontos de caça, gerando uma carnificina”, completou.

O investigador informou que os animais domésticos têm sido visados há pouco tempo.

“Temos provas de caças de gatos domésticos, que foram retirados de árvores e torturados pelos cães. Essas pessoas ficam entusiasmadas ao matar animais – elas não pouparão animais domésticos, mesmo outros cães que podem ter o infortúnio de cruzar seu caminho”, afirmou.

Os cães obrigados a participar da matança pelas gangues são muitas vezes filhotes de pit bulls e galgos. Os animais são anunciados em sites de venda como sendo capazes de matar “todas as garras e penas”.

000000000000000000000000
Foto: Daily Records WS

Dezenas de cães salvos de exploradores cruéis foram resgatados e poupados de vidas frequentemente curtas como caçadores.

Houve um conjunto recente de mortes de animais em Lanarkshire, o pior ponto ativo da Escócia hoje. Em janeiro, a carcaça mutilada de um cervo foi encontrada no campo de golfe em Strathclyde Park. Um mês depois, outra descoberta terrível foi feita no local. Patologistas veterinários concluíram que os animais foram mortos por cães.

Em outro caso, testemunhas relataram ter visto um homem com um cachorro observando o animal atacar um cervo em Belhaven Park, no centro de Wishaw. Outro cervo também foi encontrado em uma área de terra comum em Alexandria. Ele foi morto por cães usados para a caça, eviscerado e pendurado em uma árvore.

Em março, mais um cervo dilacerado por cães foi encontrado no Greenock Golf Club.A SPCA investigou o uso de iscas vivas em uma antiga fábrica de aço de Ravenscraig em Motherwell e no Riccard Johnston Park.

Outras descobertas assombrosas foram feitas em Glasgow Garscadden Wood e Hogganfield Park e em campos de golfe em Lanarkshire e Renfrewshire.

0000000000000000000000
Foto: Daily Record WS

Um dos maiores infratores da Escócia é Andrew Mullen, de Uddingston, Lanarkshire. Ele foi condenado em 2012 após explorar cães como caçadores e foi proibido de manter animais pelo resto da vida.

Além disso, recebeu um toque de recolher de seis meses e 200 horas de serviço comunitário.Inspetores que localizaram seu computador encontraram milhares de imagens de tortura e morte de animais, incluindo cervos, raposas e texugos.

Essa foi a primeira condenação pelo uso de animais selvagens como iscas para cães desde que a Lei de Saúde e Bem-estar Animal de 2006 entrou em vigor. As cenas encontradas no laptop mostraram que até 15 homens e 35 cães foram envolvidos.

Todos os lurchers e terriers mantidos por Mullen, 42, tinham cicatrizes em seus rostos e orelhas e alguns não tinham dentes e mostravam problemas nas articulações.

Colin Reid, de 29 anos e seu irmão David, 27, foram presos em 2012 por terem participado dessa barbaridade.
Colin foi sentenciado a quatro meses de prisão e seu irmão a seis meses. Ambos foram proibidos de manter cães por cinco anos.

00000000000000000000000
Foto: Daily Record WS

Em 2014, John Frame Murray, 59, e seu filho John, 36, foram proibidos de abusar de cães para caça de texugos por 10 anos.

A dupla foi considerada culpada de cavar e danificar um toca de texugos, com a intenção de usar cães para matar ou capturar os animais. Os investigadores recuperaram três cães de suas residências com graves lesões nas mandíbulas inferiores, incluindo lábios rasgados e dentes ausentes.

Qualquer pessoa que obriga cães a participar de lutas com outros animais enfrenta uma multa de £ 20 mil ou seis meses de prisão de acordo com os termos da legislação escocesa atual.

Fonte: Planeta Osasco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s