Fotógrafo divulga imagens de ursos polares que morreram de inanição

Fotógrafo divulga imagens de ursos polares que morreram de inanição

Não há como negar o fato de que o clima do mundo está mudando. Graças aos gases de efeito estufa produzidos pelos humanos, atualmente há mais dióxido de carbono na atmosfera do que há 800 mil anos.

Embora incidentes climáticos incomuns apareçam frequentemente na mídia, um impacto das mudanças climáticas que raramente é discutido é o rápido aumento da extinção de espécies. Como resultado isso e de muitas outras indústrias humanas, principalmente a agropecuária, os cientistas acreditam que estamos no meio do sexto período de extinção em massa na Terra.

A taxa de extinção é cerca de mil vezes maior do que o normal e perdemos 52% dos animais selvagens do mundo somente nos últimos 40 anos. Ao contrário dos outros períodos de extinção em massa no planeta, este é causado pela humanidade.

Com isso em mente, é mais importante do que nunca expor o impacto de nossos estilos de vida e ações cotidianas, mas pode ser difícil compreender o que realmente está acontecendo com o mundo. Para ajudar a conscientizar as pessoas sobre como as ações humanas prejudicaram as espécies do mundo, o fotógrafo e ativista Paul Nicklen postou algumas fotos no Instagram.

“Em mais de 30 anos de vida no Ártico, quatro deles como um biólogo trabalhando em projetos de ursos polares, e os últimos 20 como um fotógrafo da vida selvagem, eu só encontrei um urso polar morto. No ano passado, durante duas semanas, encontramos dois ursos polares que morreram de inanição”, escreveu Nicklen.

Segundo o One Green Planet, a colega de Nicklen permaneceu ao lado do corpo do segundo urso para demonstrar o tamanho do animal. Era um jovem urso polar que também foi vítima da fome devido ao derretimento das camadas de gelo marinho.

A triste realidade é que os ursos polares são apenas uma espécie que é vítima das mudanças climáticas. Estes animais precisam do gelo marinho para caçar e construir seus lares.

Conforme as temperaturas do Ártico se elevam, este gelo se fragmenta, criando distâncias muito grandes para que os ursos consigam atravessar e alcançar um novo território de caça.

u2.png

É doloroso saber que poderíamos ser responsáveis pelo fim de um símbolo tão poderoso do norte grande e gelado, mas é algo que precisamos aceitar se possuirmos alguma esperança em salvar esses animais.

Enquanto a queima de combustíveis fósseis é uma enorme fonte de gases de efeito estufa, há uma indústria responsável por mais emissões do que até mesmo o setor de transporte: a agropecuária. Nosso sistema alimentar global dominado pela pecuária está no cerne da crise ambiental.

Esta indústria destrutiva ocupa atualmente mais de metade dos recursos de terras aráveis do mundo, utiliza a maioria das reservas de água doce e é responsável por grande parte das emissões de gases de efeito estufa. Além disso, causa uma extrema poluição do ar e da água, degradação da terra, desmatamento e deixa inúmeras espécies à beira da extinção.

Todas as pessoas podem adotar medidas para acabar com esta destruição. Ao optar pelo veganismo, é possível evitar a extinção de inúmeras espécies, reduzir nossa pegada de carbono pela metade e economizar a água que também nos é tão preciosa.

Fonte: ANDA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s