Menina de 7 anos cria estrutura para alimentar cães abandonados no Grande Recife

Menina de 7 anos cria estrutura para alimentar cães abandonados no Grande Recife

Simples estrutura formada por um caixote de madeira pintado de preto e uma placa com os dizeres ‘Eles não são de rua. Eles foram abandonados’ despertou a caridade de quem passa pelo local. Giovanna já implantou ponto de alimentação em dois locais.

A paixão pelos animais fez Giovanna Gabriely, de 7 anos, pensar num jeito de alimentar e levar um pouco de carinho e atenção a cães abandonados. Após ver todo dia, no caminho para a escola, animais vagando pela Estação de Metrô de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife, sem nenhum cuidado, teve a ideia de construir um ponto de alimentação para eles. A simples estrutura formada por um caixote de madeira pintado de preto e uma placa com os dizeres “Eles não são de rua. Eles foram abandonados” despertou a caridade de quem passa pelo local.

A iniciativa foi posta em prática há um mês no próprio metrô de Cavaleiro. No dia 23 deste mês, Giovanna instalou o segundo ponto de alimentação. Dessa vez, na feira livre do bairro. “Eu vi os animais abandonados sem ter o que comer e o que beber. Fiquei muito triste e pedi a ajuda dos meus pais para fazer a estrutura. O apoio para colocar as vasilhas com a ração é uma caixa de tomate que pegamos na feira”, conta a menina, que tem o yorkshire Pingo, de 3 anos, como fiel companheiro.

“Queria que todos os cachorros tivessem uma casa e uma família como o Pingo tem. Eu fico muito triste de vê-los sem lar”, completa. Segundo a mãe, Gabriela Santana, de 32 anos, a intenção do projeto é que o lugarzinho chame a atenção de outras pessoas, que a estrutura possa despertar a caridade alheia.

18582379-1897366270532552-4240646333048181880-n

Boa ação de Giovanna foi divulgada em países como México e Canadá (Foto: Divulgação/96º Grupo Escoteiro Brantmeesters)

Os dois primeiros exemplares foram levados do local, mas Giovanna não se deixou abater. Pegou o material necessário, refez a estrutura e colocou novamente, no mesmo lugar. “Ela passa todo dia na mesma estação e sempre ficava muito mexida com a situação dos animais. Ela ficou desesperada quando levaram os dois primeiros, mas não desistiu. O terceiro deu certo, ninguém levou e, hoje, é usado por outras pessoas que também deixam alimento para os cães”, comenta a mãe.

A boa ação de Giovanna foi divulgada em países como México e Canadá. A menina faz parte do 96º Grupo Escoteiro Brantmeesters, localizado em Jaboatão dos Guararapes, e aplica as habilidades aprendidas no cuidado com os cães. Porém, segundo Gabriela, a filha sempre teve esse carinho com os animais. “Tenho orgulho de ver minha filha tão preocupada. Ela sempre foi assim. Ser escoteira só fez aflorar esse seu lado”, diz.

Para o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Edson Marconni, que comanda o grupo de escoteiros, é motivando essa nova geração que o mundo se tornará um lugar melhor. “Eu tenho esperança nesses jovens porque são tão pequenos, mas já dão exemplos para os adultos”.

Fonte: G1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s