Denúncia: capivaras de parque são mortas para produção de linguiças

Denúncia: capivaras de parque são mortas para produção de linguiças

Após serem introduzidas no lago do Parque Arnulpho Fioravante, em Dourados, Mato Grosso do Sul, há quase trinta anos por um policial já falecido, as capivaras se multiplicaram.

No início da semana o portal Midiamax recebeu uma denúncia anônima dando conta que “caçadores urbanos” estão entrando no parque durante a noite e levando as capivaras para fazer linguiça.

Capivaras no entorno do lago do parque

Conforme a denúncia que está sendo apurada pelo portal Midiamax, os caçadores entram pelos fundos do Parque onde não existe mais portão e com armas específicas atiram dardos tranquilizantes nas capivaras que depois de imobilizadas são transportadas para outro local.

Pelo exotismo da espécie, qualidade da carne e prazer pela caça as capivaras estariam sumindo aos poucos do Parque. Conforme a denúncia, a carne dos animais mortos estariam sendo transformadas em linguiça que seriam levadas até para outros estados.

O Midiamax esteve no quartel da Policia Militar Ambiental de Dourados que funcionada dentro do próprio parque onde vivem as capivaras, mas não conseguiu falar com o comandante que estava em uma missão do Parque do Ivinhema e deverá voltar apenas na terça ou quarta-feira.

Inicialmente, há três décadas atrás, eram apenas dois casais de capivara introduzidas pelo policial que ocupava uma pequena chácara ao lado do Parque. Pela qualidade do lago, pela abundância de alimentos e pela tranquilidade do local que não é frequentado pela população, pois há muito tempo está abandonado, os animais encontraram o lugar perfeito para viver e se reproduzir.

As águas do lado do Parque Arnulpho Fioravante desembocam no córrego Paragem e normalmente as capivaras deveriam se espalhar pelo leito e margens, mas isso não acontece por causa de uma comporta que impede a passagem dos animais. Somente nos dias de enchente é que alguns animais acabam passando para o outro do lado da comporta, seguindo pelo córrego até chegar ao Rio Dourados.

Os “possíveis” caçadores, conforme a denúncia participariam fóruns secretos na internet onde comentam o assunto e até trocam receitas de pratos com a carne da capivara. Umas das receitas é justamente da linguiça de capivara.

Fonte: Midiamax e Anda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s