O sofrimento de galinhas feridas e doentes exploradas pela indústria de ovos

O sofrimento de galinhas feridas e doentes exploradas pela indústria de ovos

As imagens, que foram filmadas em maio em uma fazenda francesa, mostram dezenas de milhares de galinhas poedeiras vivendo em condições deploráveis.

Galinha explorada em fazenda

A maioria perdeu as penas, algumas estão claramente doentes e com dor, e outras faleceram tragicamente e foram deixadas nas gaiolas ao lado das outras aves.

A fazenda, que é uma das maiores do país, é uma das principais fornecedoras do grupo Panzani, o principal produtor de massas da França.

Sofrimento de galinha em fazenda

“Em um prédio contendo 80 mil galinhas (a fazenda é composta por dois prédios), as galinhas são abusadas ao extremo. Há diversos parasitas em seus ovos e os cadáveres caídos nas gaiolas. Algumas galinhas, gravemente feridas, têm uma cloaca [o aparelho digestivo, reprodutivo e urinário em aves] infectada e com pus. Galinhas doentes e à beira da morte não recebem nenhum cuidado”, disse a L214.

Este não é o primeiro escândalo do tipo. Em maio de 2016, uma investigação também realizada pela organização fez com que a marca Matines recolhesse mais de dois milhões de ovos das prateleiras dos supermercados do país.

Benoît Geslin, diretor da fazenda, admitiu que as imagens eram chocantes, mas tentou minimizar a gravidade da situação, segundo informações do The Holidog Times.

Ovos repletos de parasitas

Após a divulgação do vídeo, a associação fez acusações à fazenda, citando uma infração passível de seis meses de prisão e uma multa de 7500 euros.

“A associação tem pressionado o grupo pazani a parar de financiar a produção industrial de seus fornecedores. Estamos lançando uma petição que exige que as informações sobre o líder da produção de massas sejam divulgadas”, declarou a organização.

Cadáver de galinha dentro de gaiola

Nos Estados Unidos, não há leis federais em relação aos animais explorados em fazendas industriais. Além disso, a legislação é bem-estarista e trata apenas da proibição do confinamento ou de outras crueldades quando falha em priorizar o essencial: o fim dessa indústria terrível.

No Reino Unido, 80% das galinhas provêm da agropecuária e, de acordo com Ongs, até 50 milhões delas morrem nas fazendas antes mesmo de chegarem ao matadouro.

Fonte: L214 e Anda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s