SeaWorld tenta mascarar exploração de animais após denúncias

SeaWorld tenta mascarar exploração de animais após denúncias

Após o lançamento do documentário “Blackfish” (2013), que conta a história da baleia Tilikum, morta em janeiro deste ano, e mostra ex-treinadores denunciando casos de maus-tratos aos animais do parque, a administração do SeaWorld decidiu mudar as atrações do parque.

Grande parte das atrações dos parques SeaWorld, localizado nos Estados Unidos, se tornaram tecnológicas, já as atrações que exploram animais como golfinhos e orcas, se travestiram de “educativas”. Montanha-russa com óculos de realidade virtual e shows com bolhas de sabão são algumas das novas atrações.

Em 2015, a administração do parque divulgou que transformaria os espetáculos em ações educativas. O paço inicial foram os golfinhos. Em abril deste ano, o show “Dolphin Days” entrou no lugar do “blue Horizons”, que estava em cartaz há 11 anos no SeaWorld.

Golfinhos fazendo apresentações forçadas em parque

As acrobacias forçadas e o exploração mascarada de “entretenimento”, permanecem. A única diferença é que agora os treinadores falam dos hábitos dos animais. Já o cenário também passará por mudanças, ganhando quedas d’água e pedras para dar uma aparência de mais “natural”.

Atualmente, 29 orcas são exploradas pelos parques do SeaWorld. Segundo a empresa, o número será reduzido nas próximas décadas. Ano passado, a administração dos parques anunciou que não irá mais criar orcas em cativeiro. A última delas nasceu em abril deste ano.

Fonte: ANDA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s