Cão se recusa a abandonar tutor e se torna símbolo da luta contra Festival de Yulin

Cão se recusa a abandonar tutor e se torna símbolo da luta contra Festival de Yulin

Um cão de olhos tristes se recusou a abandonar os escombros que destruíam uma vila chinesa onde até 110 pessoas morreram após um deslizamento de terra

 

Enquanto os membros das equipes de resgate descobriram a paisagem sombria dos sobreviventes, a visão do cão branco e leal, sentado em desespero em meio à devastação, inspirou um salvamento notável, assim como um alerta nacional para que o país fosse mais gentil com os cachorros.

Um vídeo mostrou uma das equipes de resgate na aldeia, em uma parte remota da província de Sichuan, tentando levar o cão em segurança.

Uma pessoa carrega uma câmera enquanto o cão permanece com as orelhas caídas de tristeza: “Alguém aqui, cachorrinho, onde está seu tutor?”, questiona.

A televisão estatal chinesa divulgou as imagens com uma mensagem no Twitter explicando: “O cão que aguarda seu tutor se recusa a deixar os escombros, capturando os corações de uma nação depois de #Sichuan #landlide”.

Posteriormente, a equipe de resgate conseguiu retirar o cão do local e transportá-lo por um rio, tornando-o um dos únicos sobreviventes, juntamente com um casal e seu bebê de um mês.

Conforme o número de mortos aumenta em Xinmo, a história sobre a lealdade do cão tornou-se um apelo usado por amantes de animais para condenar o Festival de Carne de Cachorro de Yulin, assim como a tradição do país de consumir animais domésticos.

Resgate de outro cão na região chinesa

De acordo com o Express, centenas de pessoas expressam preocupações com o cão na mídia social  Weibo e se ofereceram para adotá-lo enquanto outras condenaram aquelas que comem animais domésticos.

“Recusem a carne de cachorro! Isso é tão comovente. Ele está em casa protegendo seu tutor”, escreveu uma pessoa.

O crescente embaraço da China por ainda consumir carne de cães e gatos, sendo que cerca de 10 milhões de animais são mortos anualmente, tem motivado a luta dos ativistas.

No início do Festival  de Yulin, onde em torno de 10 mil cães devem ser mortos ao longo de 10 dias, ocorreu um resgate incrível no qual ativistas bloquearam um caminhão que transportava animais para um matadouro na cidade de Guangzhou.

Peter Li, especialista em políticas da China da Humane Society International (uma das principais organizações que lutam para acabar com a matança) parabenizou os ativistas.

Cães vítimas de Yulin confinados em gaiola

“Este foi um resgate audacioso, o maior resgate de  cães e gatos em caminhões que já vimos até agora na China. Aplaudimos o trabalho audacioso dos homens e mulheres amantes de animais que salvaram a vida desses animais amedrontados que se dirigiam para uma morte brutal. O que possibilitou esse resgate de grande alcance é o fato de centenas de jovens de Guangzhou, a denominada ‘capital mundial do consumo de carne de cachorro e gato’, terem participado”, declarou.

“Esses jovens ativistas são a esperança de uma nova China que estará livre da crueldade do comércio da carne de cachorro. Os ativistas descobriram  que os cães e os gatos sentiam dor e desespero, estavam amontoados em estreitas gaiolas e dificilmente conseguiam se movimentar. Muitos estavam doentes e famintos, com doenças se espalhando rapidamente nos limites apertados de suas gaiolas”, concluiu.

Fonte Anda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s