Foto mostra o desespero de cavalos selvagens vítimas da indústria da carne

Foto mostra o desespero de cavalos selvagens vítimas da indústria da carne

Outras organizações, como o Worldwatch Institute, calculam que essa porcentagem pode ser de 51%. A agropecuária também ocupa cerca de 50% da terra mundial. Esta indústria destrutiva possui um impacto devastador sobre os animais silvestres. Somente nos Estados Unidos, ela  prejudica 14% dos animais em perigo ou ameaçados de extinção, mas algumas das vítimas mais frequentes da expansão da indústria são os cavalos selvagens.

Cavalos fogem em desespero de helicóptero

Nos Estados Unidos, esses animais têm sido particularmente impactados pela exigência da indústria da carne em ter mais terras para a exploração de bois e vacas.

Nos últimos anos, a prática de perseguir cavalos, realizada pelo Departamento de Gestão de Terras (BLM), usando métodos cruéis e helicópteros atraiu críticas generalizadas de defensores de animais e do público, que sabem como a experiência traumática impacta os animais.

O BLM alega repetidamente que as perseguições são “necessárias e justificadas”.  Joan Guilfoyle, líder do Programa de Cavalos Selvagens e Burros, insiste que o número de cavalos selvagens dobra todos os anos no país e que eles devem ser “reduzidos para preservar o equilíbrio ecológico”.

Porém, como Suzanne Roy – diretora da American Wild Horse Preservation Campaign – aponta: “A realidade é que existe um pequeno número de cavalos selvagens lá fora, menos de 32 mil, e há milhões de vacas e ovelhas. Não temos uma superpopulação de cavalos selvagens. Temos uma superpopulação de vacas em nossas terras públicas”.

Uma fotografia da Wild Horse Freedom Federation revela a realidade comovente das perseguições de cavalos.

De acordo com a lei federal, os cavalos selvagens devem ser protegidos como “símbolos vivos do espírito histórico e pioneiro do Ocidente, que  enriquecem a vida do povo americano”.

No entanto, Laura Leigh, da Wild Horse Education, que passou 500 dias observando a prática, ressalta: “Observo que o governo viola continuamente a disposição da lei que exige um tratamento humano para esses animais. Vi pernas quebradas,  pernas rasgadas por arame farpado. Notei cavalos chutados na cabeça. Vi animais serem arrastados pelo pescoço com uma corda, um helicóptero atingindo cavalos”.

Uma vez que os cavalos são capturados, são frequentemente enviados para uma vida em cativeiro ou para leilões (nos quais a maioria é vendida por sua carne). Infelizmente, a separação entre famílias, amigos e até mesmo entre mães e bebês é uma ocorrência rotineira.

Houve também uma série de casos registrados de contratados do BLM que vendem os cavalos para matadouros. É uma tragédia indescritível  que os animais –  tradicionalmente considerados um símbolo da liberdade, da beleza e da graça – sejam submetidos a esse tratamento.

Todos nós podemos nos posicionar contra esse ultraje ao abandonar o consumo de carne e adotar o veganismo. Somente assim esses animais serão livres e viverão em paz.

Fonte: Wild Horse Freedom Federation / Tradução: Anda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s